RECOMENDANDO A OBRA : A “tradução” de Lombroso na obra de Nina Rodrigues.

setembro 5, 2018 Cesar Luiz Pasold Informações 0 comentários

foto de luciano goesO Professor Mestre (pela UFSC) do Centro Universitário Estácio de Sá,  Advogado Luciano GOES,  Vice Presidente da Comissão de Igualdade Racial da Sub-Seção de São José da OAB/SC- Responsável pelo Núcleo Jurídico do Projeto de Extensão “Vicente do Espírito Santo- SOS Racismo”, capa livro Goestransformou a  sua Dissertação de Mestrado no Livro:

GÓES, Luciano. A “tradução” de Lombroso na obra de Nina Rodrigues. Rio de Janeiro : Revan, 2016.

A Obra  tem Prefácio de autoria da Professora Dra. Vera Regina Pereira de ANDRADE. Nele, a Professora Vera Andrade, em certo momento , pontua muito apropriadamente: “Luciano Goes é um bravo e sua pesquisa , cuja publicação ora celebramos, tem a bravura de seu autor. É uma pesquisa vivencial, escrita no limiar da dor e da alteridade. Foi isso que eu verbalizei a ele, ao longo do processo de construção em que tive a ventura de orientá-lo, junto ao Curso de Pós Graduação em Direito da UFSC”(p.16).

E reforça : Esta obra é portadora da história e da bravura de seu autor, ele próprio o personagem de quem fala”(p.17).

Já a Professora Dra. Ana Luíza Pinheiro FLAUZINA, no texto constante nas abas do Livro, resume , com muita felicidade: “Esta é uma obra que fala de tradução. A tradução do racismo teorizado por Cesare Lombroso nas trincheiras da  criminologia positivista italiana, pelo mais reconhecido criminólogo brasileiro do século XIX: Nina Rodrigues”.

Mais adiante, finalizando seu texto, a Professora Ana pondera: “A obra inovadora, cumpre, assim , a importante tarefa de situar, de uma perspectiva negra e autônoma, dois clássicos do racismo travestidos de criminologia. Avançando pelos caminhos trilhados nas pegadas da resistência, ergamos um brinde a Luciano Góes e aos tradutores , que encurtam distâncias e aproximam sentidos ao cruzar os profundos oceanos das línguas”.

Ao final de minha leitura atenta constatei que o  Autor cumpriu integralmente no livro o seu compromisso de “relacionar Criminologia e racismo” (p.10). E, mais : fez com absoluta competência científica!

Para encerrar esta resenha recomendativa , destaco aqui um trecho especialmente significativo da obra,  referindo-se ao Brasil:

“Somos uma das maiores populações negras do mundo, uma parcela dominada (apontada erroneamente como minoria), considerada sub-humana sempre a serviço dos sinhôs,  sobrevivendo à miséria com subempregos, sub-moradias, sub-jugação e ‘desfrutando’ de uma sub-cidadania, vivendo em espaços monocromáticos pré-estabelecidos, transmitidos por herança: casa grande e senzala são atemporais, assim como nosso racismo, uma ideologia de dominação e hierarquização que transforma aquela mãe gentil (de poucos) em uma madrasta cruel ( para a maioria)”. (p. 33).

Enfim, o  Professor Góes efetuou realmente o que ele denomina “diálogo etiológico entre Cesare Lombroso e Nina Rodrigues” , com tal zelo e cuidado que , com segurança, demonstra o quanto “o nosso racismo” é “ontológico, estrutural, estruturante e condicionante de nossas relações”. (p.277).

Por todas estas razões , sem dúvida, o nosso Blog recomenda a leitura do Livro  na seção RECOMENDANDO PUBLICAÇÕES .

Ilha de Santa Catarina, 05 de setembro de 2018.

Cesar Luiz PASOLD

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Este Blog sucede ao www.advocaciapasold.com.br que foi visitado 109983.

Esta página já foi visitada 312451 vezes.

Site disponibilizado pela primeira vez em 18 de novembro de 2015.
Última atualização em 22 de Setembro de 2018.
Responsável Técnico: Leonardo Latrônico Prates
Responsável Geral: Prof. Dr. Cesar Luiz Pasold