DIA DO ADVOGADO, HUMANISTA!

agosto 11, 2020 Cesar Luiz Pasold Informações 0 comentários

FOTO RENATO BOABAIDO Advogado Renato BOABAID (-Advogado Criminalista ; Presidente da Associação dos Advogados Criminalistas de Santa Catarina – AACRIMESC) a nosso convite produziu o texto a seguir, para – representando esse Blog- homenagear o Advogado em seu Dia Comemorativo. Segue a bela crônica por ele escrita, que merece leitura e reflexão de todos e todas que militam na Advocacia! Assim:

“O dia começou corrido! O telefone toca às 6h30min da manhã de uma segunda-feira, a semana que parecia ser tranquila começa acelerada, uma pessoa se identifica do outro lado linha, não faço a mínima idéia de quem seja.

Relata a interlocutora, nervosa e embargada pelo choro, que a polícia está em sua residência para cumprir uma ordem de busca e apreensão, e que, decorrente do cumprimento, ocasionou a prisão em flagrante dos seus irmãos.

 Mais do que de pressa, a pedido da moça, tomo aquele banho rápido e sem café da manhã, dirijo-me imediatamente até a delegacia de polícia para acompanhar o interrogatório (flagrante) e me inteirar de tudo que estava acontecendo. Após dar todo o suporte para a família, saio da delegacia somente as 21h e sigo em direção a minha residência, para me recompor e começar imediatamente os trabalhos para tentar soltar os clientes.

A introdução realizada foi para contar ao leitor que, em meio a esse caos da última segunda-feira, já no fim da tarde, toca o telefone mais uma vez, e, ao fundo, a voz de um dos maiores e mais respeitados Advogados que Santa Catarina possui, o consagrado e comemorado Professor Pasold.

Sim ele mesmo.  Pensei eu, o que será que ele quer comigo?

A perna tremeu, confesso. Atendo o telefone e o professor sempre muito cortes me “ordena” que eu escreva algo sobre o Dia do Advogado! Sim, ele ordena!

E como me foi dito tempos atrás: “manda quem pode, obedece quem tem juízo”!

E, como ainda estou com as faculdades mentais em dia, aqui estou eu escrevendo para o já consagrado Blog do Professor  Pasold, quanta responsabilidade!

Bom, vamos lá! Vamos falar um pouco sobre a profissão que escolhi, e que, muito provavelmente, a maioria dos que acompanham o Blog do Professor escolheram, a honrada, a pulsante, a emocionante, carreira da ADVOCACIA.

AD-VOCATUS, Advogado, aquele que é chamado para atuar nos interesses de alguém, seja pessoa física ou jurídica.

Assim como a origem do Direito, o exercício da Advocacia surge, segundo a história conta, na época do império romano, quando  pessoas inconformadas e cansadas de presenciarem uma série de injustiças passam a defender aqueles que tinham os seus direitos menosprezados[1], ou seja, passam a ser os garantidores dos mais básicos Direitos.

O Advogado, como demonstra a história, é aquele -pelo menos deveria ser assim – que, compadecido com a situação de injustiça, ilegalidade e arbitrariedade vivenciada, um Humanista (aquele que considera o Ser Humano no topo da pirâmide de importância), se alia, se coloca ao lado do injustiçado e luta, de forma técnica e ética, sem temor a nada e a ninguém (art. 133, da CF, e art. 31 do EOAB), pelo respeito e pela aplicação da norma legal vigente.

O Advogado, não apenas deve mas precisa ser destemido e independente no exercício do seu mister.

Tenho certeza que o Advogado que tem a profissão como vocação possui  essas características.

Quem não possui isso no coração, lamento, não é Advogado!

Já me encaminhando para o fim, e para não ser muito prolixo (aqui fica uma dica, seja objetivo), quando saí de casa na segunda-feira passada para atender aqueles Clientes, e, mesmo quando saio para trabalhar todos os dias, remontando a história da Advocacia, o meu coração, a minha cabeça, a minha alma, ligam, automaticamente, um botão que me faz relembrar diariamente as célebres palavras do patrono da Advocacia Brasileira Rui Barbosa.

Ele,  quando, em carta-resposta à consulta de Evaristo de Morais, se deveria ou não defender um adversário político no crime em que estava envolvido (outubro de 1911), eternizou as seguintes dizeres:

 –“quando quer e como quer que se cometa um ato criminoso, necessariamente obtêm-se duas exigências, a acusação e a defesa, das quais a segunda, por mais detestável que seja o delito, não é menos especial à satisfação da moralidade pública do que a primeira. A defesa não quer discursar em elogio da culpa, ou do culpado”.

E… eis a sequencia  com a melhor parte:  “Sua função consiste em ser, ao lado do réu, inocente, ou criminoso, a voz dos seus direitos legais. Se a enormidade da infração reveste caracteres tais, que o sentimento geral recue horrorizado, ou se levante contra ela em violenta revolta, nem por isto essa voz deve emudecer. A voz do Direito tem a missão sagrada de não consentir que a indignação altere em crueldade, e a penitência jurídica em aniquilação cruel”.

O texto acima, por mais que pareça voltado para os Advogados que atuam na seara criminal, é válido para qualquer segmento da Advocacia.

Portanto, sejamos ADVOGADOS, sejamos sempre cada vez mais Humanistas!”       

[1] https://ambitojuridico.com.br/edicoes/revista-75/a-origem-e-missao-do-advogado/

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Este Blog sucede ao www.advocaciapasold.com.br que foi visitado 109983.

Esta página já foi visitada 1281439 vezes.

Site disponibilizado pela primeira vez em 18 de novembro de 2015.
Última atualização em 18 de Setembro de 2020.
Responsável Técnico: Leonardo Latrônico Prates
Responsável Geral: Prof. Dr. Cesar Luiz Pasold