ALGUMAS MANEIRAS PELAS QUAIS NOSSO MUNDO PÓS-PANDEMIA SERÁ DIFERENTE

fevereiro 6, 2021 Cesar Luiz Pasold Informações 0 comentários

FOTO GIANCARLO MOSERNosso Colaborador Permanente Prof. Dr. Giancarlo MOSER e suas descrições e propostas de possibilidades conforme as quais nosso mundo pós pandemia será diferente. Merece leitura atenta e reflexiva, como segue em texto integral:

“Quando o COVID-19 for controlado e a humanidade entrar no novo normal, esperamos transformações nas relações globais, nos sistemas de aprendizado, no trabalho, na comunicação e tecnologia. O futuro nunca foi fácil de prever, e o coronavírus tornou a vida ainda mais imprevisível. Vejamos então algumas perspectivas sobre como provavelmente viveremos, aprenderemos, trabalharemos e nos comunicaremos quando atingirmos o novo normal.

Primeiramente, podemos afirmar que o Estado-Nação está de volta. Testemunhamos os limites da globalização. Governos e empresas estão percebendo como foi imprudente confiar em fornecedores em cantos distantes do mundo, especialmente no contexto de produtos essenciais como medicamentos, equipamentos médicos, microchips ou alimentos. O mundo só recentemente percebeu que 80% do paracetamol vendido globalmente é produzido na Índia.

Neste contexto, a comunidade política global pode ficar ainda mais dividida. Desde a recente rivalidade entre a China e os EUA às brigas de comércio global e ao crescente nacionalismo, as pessoas correm o risco de acabar em grupos ainda mais separados, blocos políticos ou econômicos – e tudo isso lamentavelmente está acontecendo diante do desafio comum que a humanidade enfrenta.

Por outro lado, a pandemia nos ensinou como nos reunir virtualmente, mas muitos de nós perdemos o senso de comunidade e de pertencimento que é inerentemente cultivado por meio de interações pessoais e face a face. Com as notícias encorajadoras das vacinas COVID-19 e uma boa noção do que aprendemos trabalhando remotamente, agora temos uma ideia de como será o futuro do trabalho: um modelo híbrido de trabalho interno e remoto. Quando pudermos voltar aos escritórios e escolas e retomarmos outras atividades pessoais, teremos que criar lugares para as pessoas passarem um tempo juntas e reconstruírem suas comunidades – não apenas no local de trabalho, mas em todos os aspectos de nossas vidas diárias – e isso será mais importante do que nunca.

Todos nós pertencemos a uma variedade de comunidades diferentes – físicas e virtuais – mas, no final das contas, precisamos nos reunir novamente pessoalmente. E quando o fizermos, vamos querer descobrir o que temos em comum. Como reconstruímos e restauraremos um senso de comunidade após estarmos fisicamente separados? Em todos os setores, empresas, organizações e governos estão tentando cultivar pertencimento, propósito e significado que as pessoas desejam. Mas, à medida que mudamos para um futuro híbrido, vemos um conjunto de problemas aninhados: Como podemos reconstruir o local de trabalho e estudo que estimula a inovação, a conexão e a comunidade? Como podemos garantir que essas conexões vão além destes locais?

Um aspecto positivo do fechamento de escolas pode ser como os sistemas pedagógicos estão inovando para melhorar o aprendizado em casa, embora o acesso igual à tecnologia continue sendo uma barreira, serão projetadas ferramentas que podem eliminar as divisões. Os alunos do ensino fundamental e médio usarão a tecnologia para ajudar com o dever de casa, definir metas e medir o progresso. E os estudantes universitários podem considerar o campus opcional, aumentando o número de matrículas para fornecer educação de alta qualidade e baixo custo em uma escala maior.

Equilibrando Trabalho e Vida Cotidiana

As políticas de distanciamento social implementadas para conter a pandemia Covid-19 transformaram o mundo do trabalho. A videoconferência e outras tecnologias digitais alimentaram o trabalho remoto aparentemente da noite para o dia, uma tendência que provavelmente perdurará quando os bloqueios forem suspensos. O futuro do trabalho não será totalmente remoto, mas também não ficará agrupado em escritórios. Será um híbrido: escritórios menores serão centros de colaboração pessoal ocasional, enquanto ferramentas digitais aprimoradas – como melhor bate-papo e reuniões por vídeo – darão suporte aos funcionários em casa. E mais ênfase em equilibrar a produtividade com as necessidades pessoais permitirá que os funcionários organizem suas horas de trabalho de acordo com seus horários. Flexibilidade será a vantagem final do trabalho.

A tecnologia abre o caminho

O acesso à banda larga nunca foi igual, como observamos acima, ao redor do mundo e a pandemia escancarou cruamente essa divisão. No entanto, os avanços nas redes de telecomunicações 5G de alta velocidade irão alimentar um surto de crescimento em campos que vão da telemedicina aos serviços bancários, educação e transporte, oferecendo conectividade mais rápida e maior acesso. Redes mais eficientes reduzirão custos e ajudarão as pequenas empresas devastadas pela pandemia a alcançar novos clientes e crescer.

Enfim, um século atrás, a pandemia de 1918 foi seguida por um período de rápido crescimento e agitação social dinâmica, mas foi o crescimento que afetou muitas comunidades de maneiras drasticamente diferentes.

À medida que reconstruímos nosso senso de comunidade em todas as escalas, podemos alavancar este período atual de ruptura para inaugurar uma nova era de transformação positiva – que proporcionará uma Sociedade mais inclusiva onde todos se beneficiam.”

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Este Blog sucede ao www.advocaciapasold.com.br que foi visitado 109983.

Esta página já foi visitada 1582191 vezes.

Site disponibilizado pela primeira vez em 18 de novembro de 2015.
Última atualização em 28 de Fevereiro de 2021.
Responsável Técnico: Leonardo Latrônico Prates
Responsável Geral: Prof. Dr. Cesar Luiz Pasold